quarta-feira, 3 de junho de 2009

Mãos geladas

Em suas mãos geladas ela carrega um pouco de ternura,não dessas ternuras contínuas ao ser, a dela é mais uma ternura fugaz, líquida, que ela carrega no frio pra tentar se esquentar um pouco.
O frio a espanta, a torna covarde, a deixa ansiosa, pouco ousada e mais pacífica....coisas tão distintas ao seu ser. Seu único desejo é um copo de algum líquido quente, ou que suas mãos esquentem um pouco a dela.
Ela está mudada, mas as mudanças que carrega externamente são só um lampejo do que acontece internamente, mas o que ocorre é menos por ela e mais uma resposta ao mundo, com quem ela está constantemente querendo guerrear, exigir, reinvidicar e até mesmo implorar por melhoras. Talvez ela pense que um visual mais agressivo traga soluções mais rápidas e precisas. Mas no frio ela se resume a alguém que precisa minimiza-lo. A alguém que precisa ter suas mãos aquecidas.
Ela talvez goste tanto do sol do verão porque ele a permite ser mais amplamente quem ela é, o inverno faz com que queira aconchego, colo, carinho...faz com que ela queira ficar um, dois, três minutinhos deitada, quietinha, num abraço...esquecendo de ser, parecer, querer mostrar uma pessoa tão dura e sem romantismo.


Por Mayra.

2 comentários:

  1. Linnnnnnnnnnnnnnnnnnnnndo!

    Gostei gstei gostei ^^

    ResponderExcluir
  2. Linnnnnnnnnnnnnnnnnnnnndo! (2)

    ResponderExcluir